Viva Vôlei
Você está em: Home > Notícias > Durante a Pandemia

Núcleos realizam aulão virtual para manter crianças em atividade


Publicado em: 17/08/2020 13:29
(Créditos: )

Da redação, no Rio de Janeiro (RJ)

O Instituto VivaVôlei não parou durante a pandemia. Os professores, supervisores e toda a equipe do projeto se uniram para a realização do primeiro ‘Aulão Virtual’. A iniciativa foi tomada durante a pandemia da COVID-19, que impediu a realização presencial da atividade que proporciona diversão e ensinamento aos jovens participantes.

A ação virtual foi lançada pelos núcleos Rio das Pedras/FIVB e Leme/FIVB, no Rio de Janeiro (RJ), e Saquarema/CDV, em Saquarema (RJ), que se uniram para realizar as ações com os alunos por meio de aplicativos de reunião virtual e redes sociais.

As atividades começaram com um aquecimento, seguido de uma gincana e atividades envolvendo técnicas do voleibol. Cerca de 80 crianças participaram do aulão, que foi um sucesso de animação e comprometimento. Ao final, foi realizado sorteios de brindes para os alunos mais participativos.

Programação de inclusão esportiva e social, o VivaVôlei oferece aulas de ‘mini-vôlei’ às crianças. Toda estrutura - tamanho da quadra, redes, bola etc - é adaptada para a faixa etária de 7 a 14 anos, a fim de otimizar as condições físicas e motoras e a capacidade técnica das crianças. As atividades têm duração de 60 minutos, em turmas com até 24 alunos, onde meninos e meninas compartilham o mesmo espaço.

Criado em 1999, o Instituto VivaVôlei, qualificado como OSCIP-Organização da Sociedade Civil de Interesse Público, tem como objetivo utilizar o esporte para sociabilizar crianças de 7 a 14 anos. Atualmente, existem 77 núcleos ativos espalhados por 18 estados brasileiros. As escolas atendidas apresentam, como diferencial, o fato de serem as únicas devidamente aparelhadas para o ensino do mini-vôlei ao público infantil no Brasil

O Banco do Brasil é o patrocinador oficial do voleibol brasileiro